Saiba tudo sobre a economia colaborativa e como você pode faturar com ela

By Wando 2 anos agoNo Comments
Home  /  Empreendedorismo Digital  /  Saiba tudo sobre a economia colaborativa e como você pode faturar com ela

Saiba tudo sobre a economia colaborativa e como você pode faturar com ela. Já imaginou trabalhar em uma grande empresa onde a pessoa que divide a estação de trabalho com você? trabalha na mesma área, mas em outra empresa?

Ou ganhar uma grana compartilhando seu carro com outras pessoas?

Existe um modelo de negócio que nos últimos anos vem ganhando muitos adeptos, ainda mais agora em tempos de crise, chamado de economia colaborativa.

Economia colaborativa

O modelo de negócios onde grandes corporações dividem a mesma infraestrutura e estação de trabalho ainda não existe é apenas uma projeção da minha parte, mas já existe um espaço onde Pequenas e médias empresas têm deixado de lado ambientes tradicionais de trabalho para aderir ao coworking, uma nova forma de usar o espaço profissional que agrada a um número cada vez maior de startups.

No Brasil, estima-se que o coworking tenha chegado em 2007. Hoje, existem 238 espaços desse tipo, 40% deles no estado de São Paulo, de acordo com estudo do site Ekonomio em parceria com a B4i e a Coworking Brasil.

Existe também pessoas que seja para ganhar uma grana extra ou apenas para conhecer outras pessoas e culturas, alugam um quarto vago ou seu apartamento através do AirBnb.

economia colaborativa

Eu mesmo fui para o Rio de janeiro com a minha namorada e a sogra e ao invés de nos hospedarmos em um hotel da forma tradicional, optamos por escolher pelo site.

Eu entendo que para começar um negócio é preciso de capital (dinheiro, e pessoas) e sem contar que se você mora na periferia assim como eu e nunca foi incentivado pela escola tradicional ou pelo seus pais a empreender, e muito menos criar uma startup. Fica difícil não é mesmo.

E por isso nunca vai fazer parte dessa economia colaborativa!

É ai que você se engana, porque a economia compartilhada ou colaborativa é totalmente democrática e existem possibilidades para todos.

Se você não tem dinheiro, não tem problema, você pode compartilhar tempo, isso mesmo, compartilhar seu tempo. Essa é a proposta do site Bliive, uma rede colaborativa de troca de tempo.

economia colaborativa

Funciona assim. Você oferece uma experiência. Por exemplo, uma aula de guitarra durante uma hora. Pela hora oferecida você recebe um TimeMoney, a moeda de troca da rede.

Agora você pode trocar seu TimeMoney pelo que quiser.

Pode trocar por uma aula de inglês, culinária, fotografia, e diversos outros conhecimentos e experiencias. É uma nova rede social que aposta no conceito de “banco de tempo”, um sistema de troca de serviços sem o pagamento por eles em dinheiro.

Está gostando do conteúdo?faça parte da nossa lista VIP.já são mais de 987 pessoas

[grwebform url=”https://app.getresponse.com/view_webform_v2.js?u=BET2n&webforms_id=4328502″ css=”on” center=”off” center_margin=”200″/]

Agora se você tem um conhecimento, seja ele qual for, e acha que outras pessoas podem precisar, você pode empacotar seu conhecimento e entregar para o brasil inteiro através de uma plataforma chamada hotmart. E o melhor de tudo ser remunerado por isso.

Aprenda como fazer parte  acessando aqui

Provavelmente, você já tenha utilizado um produto ou serviço vindo desse setor da economia, e nem se deu conta disso.

O OLX e o mercado livre é um exemplo disso, você compra e vende produtos que você não quer mais (desapega) através da internet.

O conceito de economia colaborativa é muito simples: Pessoas passam a trocar ou vender produtos ou serviços em vez de adquiri-los em corporações.

A força para que esse movimento ganhasse corpo foi o desenvolvimento da tecnologia, permitindo que as pessoas se conectassem de maneira cada vez mais rápida.

Na prática, a economia colaborativa faz a inclusão de trocas ou a venda de bens de consumo.

E ai já está preparado para fazer parte dessa nova economia?

Então você já está preparado para pegar uma carona com quem você não conhece, mas que vai para o mesmo local ou cidade que você? Essa é a proposta do aplicativo BlaBlacar que começou suas operações no brasil no final de 2015 justamente em um momento em que se olharmos para a economia brasileira faz todo sentido.

A companhia foi fundada na França em 2006 e recebeu desde o ano passado 300 milhões de dólares em duas rodadas de investimentos para fomentar sua presença internacional, que com o Brasil passa a ser de 20 países.

Como você pode notar, muitos produtos e serviços encaixam-se nas categorias presentes da economia colaborativa. Esse tema é muito amplo, e trata de troca, de consumo consciente, de generosidade, de ser mais e possuir menos, de compartilhar, de se doar para novas experiências, de conhecer gente nova, de evolução e, sobretudo, de se conectar com o outro!

Conheça algumas empresas e se inspire

O Tem Açúcar?” é uma plataforma que permite o empréstimo e doação de coisas entre vizinhos.

Projeto gaveta é um projeto de moda sustentável, onde as pessoas têm a oportunidade de trocar e reciclar roupas entre si.

Fleety site que coloca em contato pessoas que gostariam de locar um veículo com donos de carros parados na garagem.

Com a Tripda você viaja mais, pagando menos, pegando ou oferecendo carona com gente legal que ainda divide os custos da viagem com você.

Pet Hub  reúne centenas de dog sitters confiáveis e preparados para hospedar cães, enquanto seus donos viajam.

Entre nos sites indicados nesse artigo, compartilhem, fature uma grana, e viva a vida, não fique apenas achando que a vida é só dificuldades, ela pode ser muito melhor do que é mostrado no meios de comunicação.

Eles te querem assim, achando que tudo é impossível!

[grwebform url=”https://app.getresponse.com/view_webform_v2.js?u=BET2n&webforms_id=4329302″ css=”on” center=”off” center_margin=”200″/]

Category:
  Empreendedorismo Digital
this post was shared 0 times
 000
About

 Wando

  (164 articles)

Eu sou o Wando Nascimento. Estudei Engenharia Ambiental e Civil, hoje estudo Comunicação. Sou Profissional de marketing digital, certificado pelo método 8ps do marketing digital, blogueiro profissional e amante da fotografia.